Raimund Hoghe

Raimund Hoghe | Cantatas


24 Setembro, terça | 21h | São Luiz Teatro Municipal, Lisboa
25 Setembro, quarta | 21h | São Luiz Teatro Municipal, Lisboa

Dança
M/12 | 3h (com intervalo)
12€ a 15€ (com descontos 6€ a 10,5€)

Estreia Nacional
Foco: Raimund Hoghe
Autocarro Performativo*

No âmbito dos 20 anos de actividade coreográfica de Raimund Hoghe, serão apresentados em Lisboa e Torres Novas 3 espectáculos e um vídeo deste coreógrafo, bem como o mais recente livro sobre a sua obra, numa colaboração entre o Festival Materiais Diversos, o São Luiz Teatro Municipal, a Culturgest e o Goethe Institut.

 

Uma obra coreográfica delicada que elogia o poder unificador e evocador de memórias da música.

Raimund Hoghe “transporta a linguagem coreográfica a uma delicada plasticidade onde a simetria, cor, linha e formalismo silencioso compõem uma dança que é tão marcada quanto esculpida.” - André Lepecki
A música assume um papel central na obra de Raimund Hoghe, não apenas como complementar ou enquanto suporte da dança  e movimento, como também para criar um mundo e situar a performance no tempo e no espaço. A música abre as portas da história. Hoghe baseia-se em vários géneros, pois importa-lhe sobretudo o seu poder unificador, as memórias que convoca, a sua natureza inesquecível e a sua beleza, seja qual for o carácter. Além de valsa, música pop romântica e canções populares, Hoghe usou em criações anteriores diversos clássicos musicais da história da dança (tal como A Sagração da Primavera de Igor Stravinsky). Aqui, as cantatas de Bach, bem como outras composições – tanto seculares como religiosas – transformam-se em gesto. Cantatas (radical do latim “cantare”) introduzem também pela primeira vez na obra do criador o canto ao vivo, protagonizado pela jovem soprano Kerstin Pohle, que estabelece um íntimo diálogo com os bailarinos.

 

Ficha Artística

Conceito, direcção, coreografia e cenário Raimund Hoghe
Colaboração artística Luca Giacomo Schulte
Interpretação Marion Ballester, Finola Cronin, Adrien Dantou, Emmanuel Eggermont, Raimund Hoghe, Yutaka Takei, Luca Giacomo Schulte, Takashi Ueno, Kerstin Pohle (Soprano)
Luz Raimund Hoghe, Johannes Sundrup
Som Frank Strätker
Produção Raimund Hoghe/Hoghe & Schulte GbR, Cie VENTO
Co-produção Festival Montpellier Danse 2013, tanzhaus nrw, PACT Zollverein, Theater im Pumpenhaus
Apoio Ministerium für Familie, Kinder, Jugend, Kultur und Sport des Landes NRW, CCN Belfort, La Ménagerie de Verre, no âmbito do Studiolab, Montpellier Danse/Agora, Cité Internationale de la Danse
Agradecimento Agnès b.
Ano de produção 2012

 

Biografia

Raimund Hoghe (Wuppertal, Alemanha) trabalhou como jornalista e escritor para o jornal Die Zeit. Entre 1980 e 1990, foi dramaturgo do Tanztheater Wuppertal, de Pina Bausch. Desenvolve desde 1989 as suas próprias peças, apresentadas em vários países da Europa, América do Norte e do Sul, Ásia e Austrália. Em 2001, foi agraciado com o “Prémio Alemão de Coreografia”; em 2006, galardoado com o prémio dos críticos franceses de “Melhor Produção Estrangeira” e em 2008, eleito “Melhor Bailarino do Ano” por uma sondagem da revista ballet-tanz. Foram escritos 8 livros sobre a sua obra.

+info

 

Raimund Hoghe no Festival Materiais Diversos

L’Après-midi, Um solo para Emmanuel Eggermont | 2009

 

*Autocarro Performativo

Siga Raimund Hoghe… de autocarro!O Festival Materiais Diversos oferece uma viagem performativa com partida de Lisboa ou Torres Novas (consoante local de apresentação) para que não perca nem uma das suas 4 obras primas, pela primeira vez em Portugal. Incluído no preço do bilhete

IDA
Partida - Alcanena (Cine-Teatro São Pedro) | 18.00
Paragem - Torres Novas (Teatro Virgínia) | 19.00
Chegada - Lisboa (São Luiz Teatro Municipal) | 20.30
REGRESSO
Partida - Lisboa (São Luiz Teatro Municipal) | 00.00
Paragem - Torres Novas (Teatro Virgínia) | 01.30
Chegada - Alcanena (Cine-Teatro São Pedro) | 2.00

+info

 

Entrevista com Raimund Hoghe

 

 

Galeria de Fotos