Mind(e) my gap Lab – Emmanuelle Huynh – inscrições até 25 julho

Portrait Marc Domage 2

MIND(E) MY GAP LABMind

Conceção e orientação Emmanuelle Huynh

18 a 23 setembro, das 10h às 17h

EB2,3 de Minde

 

Neste laboratório multidisciplinar, Emmanuelle Huynh propõe aos participantes uma semana de experiência de auto-formação, a partilha de questões e modos de fazer através do desenvolvimento de propostas práticas trazidas por cada um.

Cada participante é convidado a trazer para o laboratório uma proposta, seja uma sequência coreográfica, um texto, uma composição sonora, um trabalho visual,… Esta proposta, que deve ser simples e passível de ser partilhada e, ao mesmo tempo, relevante no percurso de cada um, deve conter uma dimensão de incompletude, uma interrogação pessoal, e pode focar-se em algo que o participante queira mudar no seu trabalho, no seu campo de actuação, no mundo.

Os participantes serão selecionados pela sua capacidade de propor algo simples e específico, passível de ser partilhado, articulado conceptualmente e concretizado de forma prática.

O grupo deverá tornar-se/ produzir um contexto de pesquisa para cada proposta, procurando responder às várias interrogações através das diferentes práticas e mediums do conjunto de participantes. Partilhando e inventando um contexto de pesquisa desbloqueado espera-se forjar uma comunidade efémera mas coesa.

Cada dia iniciará com uma rotina de aquecimento, que já conterá parte da pesquisa a desenvolver. As propostas serão agrupadas em duas ou três a cada momento, produzindo um conjunto/ confronto de interrogações a que o grupo escolherá responder como um todo ou focando-se apenas numa. Ao longo da semana, haverá ainda lugar para trabalho no exterior, uma experiência imersiva na natureza, nas imediações da vila de Minde.

 

CANDIDATOS

Perfil dos participantes : artistas e estudantes de artes de qualquer área (artes performativas, visuais ou sonoras), capazes de trazer uma proposta prática para desenvolver em conjunto, de acordo com as premissas do laboratório.

Nº máximo de participantes : 12

 

INSCRIÇÕES

Data limite de inscrição : 25 de julho

Os participantes devem inscrever-se através do formulário disponível online.

Seleção de participantes : 31 de julho

Todos os inscritos serão contactados, quer sejam ou não selecionados, podendo estes formalizar a sua inscrição e proceder ao respetivo pagamento a partir desse momento.

 

PAGAMENTO

Modalidade 1 | 150eur Alojamento, refeições e seguro de acidentes pessoais incluídos.

Modalidade 2 | 10eur Seguro de acidentes pessoais (alojamento e refeições à responsabilidade do participante)

 

Condições gerais

Todas as modalidades de inscrição conferem acesso gratuito às atividades do fMD2017  e transfer entre Minde, Cartaxo e Alcanena, para as actividades do programa. O transporte de chegada e de partida dos participantes a Minde é da sua responsabilidade.

Alimentação nos restaurantes convencionados com sistema de senhas e de acordo com as regras de utilização fornecidas pela equipa de produção do FMD.

 

Formalização da inscrição e pagamento

Confirmação de dados e pagamento de 50% do valor de inscrição : até 11 de agosto.

Pagamento dos restantes 50% do valor de inscrição : até 11 de setembro

Modos de pagamento: transferência bancária (os dados de pagamento serão disponibilizados depois de confirmada a participação)

 

PLANO DE TRABALHO

18 Set | 10:00- 13:00 | Acolhimento

18 Set | 14:00- 19:00 | Laboratório

19-23 Set | 10:00- 17:00 | Laboratório

23 Set | 14:30 | Encontro informal com artistas e professores convidados

23 Set > 19:30-21:30 > Jantar volante e reflexão final

 

SOBRE A COMUNIDADE ARTÍSTICA EMERGENTE

Mind(e) my gap Lab, faz parte de Comunidade Artística Emergente.

Comunidade Artística Emergente é um projecto de formação alternativo em artes performativas, que também aborda outras linguagens e práticas artísticas, e que acontece durante o Festival Materiais Diversos, possibilitando o encontro entre estudantes, artistas, professores e investigadores num contexto onde é possível ver espectáculos, participar em conversas informais e em debates especializados e desenvolver trabalho prático.

Na edição de 2017, Comunidade Artística Emergente compõe-se de três núcleos:

#1 Laboratório orientado por Emmanuelle Huynh (18 a 23 de setembro), para artistas e estudantes.

#2 Colaboração com a Escola O Corpo da Dança, com um seminário orientado por Rui Catalão (16 de setembro) e performances de alunos (23 de setembro).

#3 Mesa redonda Práticas na formação em artes performativas (23 de setembro), para professores, artistas e investigadores.