MATERIAIS DIVERSOS » REDES

Logo_Rede_grey

A REDE é uma associação supra-associativa que representa os interesses do sector da dança contemporânea portuguesa. Entidade representativa do sector, que tem sido a expressão viva da mobilização da comunidade da dança contemporânea em Portugal, e o interlocutor, por excelência, com o governo.

Estruturas associadas

AADK
Arte Total
ATALAIA
Ballet Contemporâneo do Norte
Balleteatro
Carta Branca
Casa Branca
Circular
Companhia Clara Andermatt
Companhia de Dança Contemporânea de Évora
Companhia Instável
Companhia Olga Roriz
DeVIR/CAPa
Dupla Cena
EIRA
Esquiva Companhia
Fórum Dança
Kale – Armazém 22
La Marmita
Materiais Diversos
Máquina Agradável
MEZZANINE
Ninho de Víboras
Nome Próprio
Nome Próprio
NuIsIs ZoBoP
O Rumo do Fumo
P.OR.K.
Produções Independentes
Quorum Ballet
RE.AL
Teatro do Bolhão
Útero
Vo’Arte

_____________________________________________________________________________

open latitudes logo

O projecto europeu Open Latitudes (2008-2016), onde a Materiais Diversos se integra desde 2013, desenvolve um apoio específico à produção e difusão a nível europeu para as formas de arte híbridas e multidisciplinares. O projecto articula a sua acção em torno de quatro eixos: a criação de um fundo de co-produção europeia e transnacional; o desenvolvimento de residências artísticas que ofereçam aos criadores tempo de pesquisa; a co-difusão de peças, e a programação regular em rede de artistas emergentes (showcases).

Parceiros

Latitudes Contemporaines / França
Vooruit Kunstencentrum / Bélgica
Cialo Umysl Foundation / Polónia
Teatro delle Moire / Itália
Sin Arts and Culture / Hungria
Le Phénix, scène nationale de Valenciennes / França
Materiais Diversos / Portugal

Parceiros associados

L’arsenic / Suíça
MIR Festival / Grécia

Em 2014, o projecto Open Latitudes (3) co-produziu as seguintes criações:
- The paradox of the future in occidental paradigm, de Fingersix (Grécia)
- Barocco, de Anna Godowska (Polónia)
- I’m here I have a gun, de Garden (Itália)
- Frou-Frou, de Marie-Caroline Hominal (Suíça)
- Daisy, de Stereo Akt (Hungria)
- Arrastão / Inês, de Lander Patrick (Portugal) e Volmir Cordeiro (Brasil)

No biénio 2014/2015, os seguintes projectos estão em co-difusão pela rede:
- Méduses, de Vincent Glowinski (Bélgica)
- Air, de Vincent Dupont (França)
- Bodies in the Cellar, Vincent Thomasset (França)
- The Spy Or a Man Listened, Grzegorrz Laszuk and Michal Libera (Polónia)
- There is an elephant in every room, Lazlo Fülöp (Hungria)
- Domino, Argyro Chioti/Vasistas (Grécia)
- MEET Volmir MEET Lander | Inês/Arrastão, Lander Patrick and Volmir Cordeiro (Portugal)
- Oracles and Miracles, Miet Warlop (Bélgica/França)
- Daisy, Stereo Act (Hungria)
- The Paradox of the future in the occidental paradigm, Fingersix (Grécia)
- I am here I have a gun, Garten (Itália)
- Barocco, Anna Godowska (Polónia)
- Frou Frou, Marie – Caroline Hominal (Suíça)
- Um gesto que não passa de uma ameaça, Sofia Dias & Vítor Roriz (Portugal)
- Fora de qualquer presente, Sofia Dias & Vítor Roriz (Portugal)
- Notre Danse, Mylène Benoit (França)
- Twerk, François Chaignaud, Cécile Bengolea
- Tragédie, Olivier Dubois

Open Latitudes on vimeo