Marcelo Evelin | Dança Doente

DançaDoente@MauricioPokemon

DANÇA DOENTE

MARCELO EVELIN/DEMOLITION INCORPORADA

Dança Doente aborda a dança enquanto pathos, mais especificamente enquanto sintoma, alteração da percepção subjectiva do corpo infectado pelo mundo e atravessado por forças que o esvaziam e o destituem.

Como ponto de referência tomei de empréstimo o universo do coreógrafo Japonês Hijikata Tatsumi: seus escritos, suas imagens e suas danças, numa espécie de fantasmagoria revelada entre fascinação e ficção.

Essa obra se organiza como uma patologia dançada por um corpo em movimento para fora de si mesmo, uma dança virótica, contagiosa, que acontece como premonição de morte, mas apenas e tão somente para reafirmar a vida em toda a sua potência.

Marcelo Evelin

 

Uma peça de

Marcelo Evelin/Demolition Incorporada

Conceito e coreografia

Marcelo Evelin

Criação e interperetação

Andrez Lean Ghizze

Bruno Moreno

Carolina Mendonça

Fabien Marcil

Hitomi Nagasu

Marcelo Evelin

Márcio Nonato

Rosângela Sulidade

Sho Takiguchi

Dramaturgia

Carolina Mendonça

Colaboração Artística

Loes Van der Pligt

Espaço

Marcelo Evelin

Thomas Walgrave

Luz

Thomas Walgrave

Som

Sho Takiguchi

Colaboração Figurinos

Julio Barga

Aulas de dança tradicional Japonesa

Heki Atsushi

Voz Off

Ohono Yoshito

Fotografia

Maurício Pokemon

Vídeo

José Huedo

Maurício Pokemon

Direcção Técnica

Luana Gouveia

Assessoria artística

Christine Greiner

Direcção de produção

Materiais Diversos +

Regina Veloso/Demolition Incorporada

Agenciamento e difusão

Sofia Matos/Materiais Diversos | Abroad

CAMPO | Brazil

Co-producão

Brazilian Government/ This project was awarded by Prêmio Funarte de Dança Klauss Vianna 2015

Kunsten Festival des Arts, Brussels (BE) NXTSTP

Teatro Municipal do Porto – Rivoli – Campo Alegre, Porto (PT)
Festival d’Automne à Paris / T2G-Théâtre de Gennevilliers (FR)

Kyoto Experiment KEX (JP)

Spring Festival, Utrecht (NL)

Tanz Im August /HAU Hebbel Am Ufer/, Berlin (DE)

Teatro Municipal Maria Matos, Lisbon (PT)

Alkantara, Lisbon (PT)

Montpellier Danse, Montpellier (FR)

Mousounturm, Frankfurt (DE)

Gothenburg Dance and Theatre Festival, Goteborg (SE)

TanzHaus, Dusseldorf (DE)

Vooruit, Gent (BE)

La Batie – Festival de Genève, Genève (CH)
Project co-produced by NXTSTP, with the support of the European Union’s Culture Programme

Residência artística

Teatro Municipal do Porto/Rivoli – Campo Alegre, Porto (PT)

Mousounturm, Frankfurt (DE)

CAMPO | gestão e criação em arte contemporânea, Teresina-Piauí (BR)

PACT Zolverein, Essen (DE)

Vooruit, Gent (BE)

Studios C de La B, Gent (BE)

 

 

CIRCULAÇÃO

2017

KunstenFestivalDesArts, Bruxelas, Bélgica, 5-8 Maio

Mousonturm, Frankfurt, Alemanha, 11-13 Maio

Spring Festival, Utrecht, Holanda, 20-21 Maio

Festival Montpellier Danse 2017, Montpellier, França, 2-3 Julho

TanzImAugust, Berlin, Alemanha, 1-2 Setembro

La Bâtie-Festival de Genebra, Genebra, Suíça, 6 -7 Setembro

Teatro Maria Matos, Lisboa, Portugal, 29-30 Setembro

Teatro Municipal do Porto Rivoli – Campo Alegre, Porto, Portugal, 6-7 Outubro

Festival d’Automne à Paris / T2G-Théâtre de Gennevilliers, França, 19-23 Outubro

TanzHaus, Dusseldorf, Alemanha, 27-28 Outubro

Kyoto Experiment Festival, Kyoto, Japão,  3-4 Novembro

2018

Vooruit, Gent,  Bélgica, 25-26 Janeiro

Stuk, Leuven, Bélgica, 31 Janeiro

 

CONTACTO DIFUSÃO (PARA PROFISSIONAIS)

Sofia Matos
e sofia.matos@materiaisdiversos.com
(+351) 913 633 452

 

IMPRENSA | DOSSIER DE CLIPPING

Em preparação

 

GALERIA DE FOTOS

(Créditos Maurício Pokemon)

 

DançaDoente_byMauricioPokemonDançaDoente_byMauricioPokemon3DançaDoente_byMauricioPokemon1_jpgDançaDoente_byMauricioPokemon4

Marcelo Evelin

Marcelo Evelin nasceu no Piauí (Brasil), é coreógrafo, pesquisador e intérprete. Vive e trabalha entre Teresina e Amsterdam. Na Europa desde 1986, trabalha com dança tendo colaborado com artistas de variadas linguagens em projectos também envolvendo teatro físico, música, vídeo, instalação e ocupação de espaços específicos. É criador independente com sua Companhia Demolition Incorporada, criada em 1995, e ensina na Escola Superior de Mímica de Amsterdão-Holanda, onde também orienta estudantes em processos criativos. Orienta workshops e projectos colaborativos em vários países da Europa, Estados Unidos, África, Japão, América do Sul e Brasil, para onde retornou em 2006 e desde então vem actuando também como gestor e curador, tendo implantado em Teresina, o Núcleo do Dirceu (2006-2013), um colectivo de artistas independentes e plataforma de pesquisa e desenvolvimento para as Artes Performáticas Contemporâneas. Em Março de 2016 abriu em Teresina, juntamente com as gestoras culturais Sônia Sobral e Regina Veloso, o CAMPO, um novo espaço para se pensar, fazer e difundir arte e disciplinas afins, e, como parte dele, o estúdio Demolition Incorporada. Os seus espectáculos Matadouro (2010) e De Repente Fica Tudo Preto de Gente(2012) foram apresentados em mais de 18 países e continuam em circulação. A sua mais recente criação Batucada, um “acontecimento performático”, estreou em 2014 no Kunsten Festival des Arts em Bruxelas com 50 performers de 14 diferentes países, e desde então seguiu agenda em Frankfurt/Alemanha e diversos estados brasileiros.