Abertura Festival Materiais Diversos 2017

Gatilho da Felicidade_Ana Borralho_João Galante_FOTO_Leonor Fonseca_LOW

 

DESTAQUES DO PROGRAMA / 14_17.09:

 

GATILHO DA FELICIDADE de Ana Borralho & João Galante é o espetáculo que marca a abertura do Festival Materiais Diversos 2017 no dia 14 de setembro, às 22h, levando ao palco do Cine-Teatro São Pedro 12 jovens do concelho de Alcanena.


NOVA CRIAÇÃO dos jovens criadores Filipe Pereira e Teresa Silva será a primeira estreia absoluta do festival, com apresentação marcada para sexta-feira, dia 15 de setembro, no Centro Cultural do Cartaxo. No sábado, dia 16 de setembro, sucedem-se 55o espetáculo onde o coreógrafo e bailarino de origem marroquina Radouan Mriziga funde o seu corpo com a arquitetura e o espaço de apresentação, neste caso a Fábrica de Cultura de Minde, que no sábado e domingo também acolhe VIAJANTES SOLITÁRIOS, uma criação do Teatro do Vestido a partir de “histórias de estrada” de camionistas, que será apresentado num camião estacionado à porta da antiga fábrica têxtil.

Ainda no dia 16 de setembro e depois de ter percorrido palcos de todo o mundo, chega finalmente ao Centro Cultural do Cartaxo, em estreia nacional a convite do Festival Materiais Diversos, o espetáculo FOLK-S do consagrado coreógrafo italiano Alessandro Sciarroni, com folclore e danças populares a serem resgatados pela dança contemporânea. No domingo, dia 17 de setembro, será a vez de dois trabalhos criados a partir do diálogo e da investigação sobre o território e a população local - CAMINHAR, o convite do Teatro do Silêncio para a redescoberta física e emocional da paisagem de Minde, e BALADA das vinte meninas friorentas de Margarida Mestre, o espetáculo que o festival dedica ao seu público mais jovem e cujo processo de criação envolveu crianças de várias escolas do ensino básico da região.

Ao cartaz de espetáculos juntam-se o encontro Outros Trabalhosque no dia 15 de setembro reúne profissionais e público para uma reflexão aberta e transversal sobre criação e programação artísticas, que este ano será norteada pelo binómio Transações/Transformações e vai questionar os processos que ocorrem dentro do meio profissional e entre este e o seu exterior. Nos dias 15, 16 e 22 de setembro, o festival apresenta pela primeira vez na sua programação uma seleção de filmes documentais, com UM ELEFANTE NA SALA de Helena Inverno e Verónica CastroONDE AS OLIVEIRAS CRESCEM OS HOMENS NÃO MORREM de Tiago Moura e Pedro Pires e EN TODAS AS MANS de Diana Toucedo a complementarem através da tela o tema da criação colaborativa, os diferentes modelos e os impactos de projetos que envolvem a participação comunitária.

Com a abertura do festival regressam também as ações de formação alternativa da Comunidade Artística Emergenteeste ano orientadas por Rui Catalão e Emmanuelle Huynh, e as Aulas Diárias de teatro, dança, corpo, voz, ecologia e estética, abertas ao público ou dedicadas a grupos específicos, como os funcionários da empresa de curtumes Marsipel, que nos dias 14 e 15 de setembro serão convidados a descobrir a dança enquanto manifesto de resiliência e sobrevivência, e a participar na investigação que a coreógrafa Cristina Planas Leitão está a desenvolver para o seu novo espetáculo UM [unimal].

As Noites Longas consagradas ao convívio e à música firmam o segundo ano de parceria entre o Festival Materiais Diversos e o Festival Bons Sons, o especial destaque do programa que os dois festivais prepararam em conjunto recai sobre a festa de abertura, que na noite de 14 de setembro resgata João Galante do seu papel de encenador para os comandos da pista de dança como DJ Galante a.k.a Coolgate.

Fotografia Gatilho da Felicidade © Leonor Fonseca

 

Mais informações e toda a programação AQUI.